Geral

Falta água, mas não falta rede social: Paraguaios são os mais ‘viciados’ da América Latina

Paraguai, Costa Rica, Uruguai e México são os países da América Latina, onde a maioria das redes sociais são usadas. Apesar do ‘vício’ na tecnologia 2.0, metade dos latino-americanos possuem dificuldades com o abastecimento de água e alimentação potável diária. Um estudo elaborado pelo Instituto para a Integração da América Latina (Intal) e publicado nesta sexta-feira (30), pelo El País, chegou a conclusão de que a penetração de novas tecnologias anda mais rápida do que a inclusão social e a igualdade.
Enquanto há uma lacuna significativa entre 10 a 15 pontos – de problemas sociais, há uma alta porcentagem de pessoas que mesmo vivendo de forma vulnerável, usam as redes sociais, segundo o relatório.

PUBLICIDAD:
WWW.PARAGUAYDIGITAL.COM

Conforme a pesquisa, mais de 20 mil cidadãos de 18 países, que representam 57% dos participantes da pesquisa reconheceram ter faltado comida suficiente para comer, durante o último ano, mas “às vezes ou muitas vezes” usavam o Facebook, WhatsApp ou YouTube. A porcentagem de usuários de redes sociais sem acesso à água potável chega a 51%.
A última década de crescimento econômico e os preços elevados das matérias-primas levou a uma ligeira redução da pobreza na região. Ainda assim, 28% dos latino-americanos vivem na exclusão de acordo com os últimos dados da Cepal. No mesmo período, o número de utilizadores da Internet triplicou de acordo com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Ele subiu de 17% em 2005 para 53% em 2015. Mesmo em qualquer caso, longe de países da OCDE desenvolvidos, onde são registradas taxas de cerca de 82%.
Perfil de usuário latino-americana coincide com a média surfista. “Uma maior utilização é geralmente observado em uma idade mais jovem, maior nível educacional e socioeconômico”, confirma o relatório do BID. Por exemplo, 81% dos menores de 24 anos estão ligados ao Facebook. Enquanto apenas 10% das pessoas acima de 65 anos é usuário, e menos ainda de Twitter (2%) ou Instagram (1%).
As ferramentas mais utilizadas são Facebook e WhatsApp, com follow-up mais de 50%. Youtube é usado por 3 em cada 10 latino-americanos. Seguido Instragram (14%), Twitter (13%) e Snapchat (5%). 35% dos latino-americanos não usar qualquer rede social.
Paraguai no topo – Paraguai leva surpreendentemente a classificação como o país latino-americano, onde a maioria das redes sociais são usadas. Em termos relativos – número de usuários por população total – acesso às novas tecnologias é de 83%. Paraguai, apesar de ser um dos países que registraram um declínio na pobreza nos últimos anos – de 49% para 40% – ainda é posicionado como um dos países mais atrasados da região.
Na penetração das redes sociais, as seguintes posições da lista são de Costa Rica (78%), Uruguai (74%) e México (73%). E longe Chile (69%), Colômbia (68%) e Brasil (63%), alguns dos países latino-americanos mais prósperos aparecer.

FM CAPITANBADO
PUBLICIDADE
Oi pessoal to passando pra informar que nosso site CapitanBado.com já tem o seu próprio App da FM CAPITANBADO, sua radio para Android e o mais legal ele é GRATIS. E gostaria de pedir para todo os nossos internautas que instalem, comente e avalie o aplicativo para assim ir melhorando o App.- FM Capitán Bado: http://www.migre.me/q2ZKp

Haga clic para comentar

Más popular

Arriba