Geral

Fazenda de MS reconstrói solo com capim e consegue 70 scs de soja

A região sudoeste do Mato Grosso do Sul, próxima à Ponta Porã e à divisa do Paraguai, sofre com veranicos e perda de produtividade, com áreas manchadas por falta de chuvas, sofrendo e perdendo produtividade.

Esta, no entanto, não é a realidade de uma área de soja de quase 3 mil hectares visitada pelo Notícias Agrícolas. No período de enchimento de grãos, a área promete uma produtividade que pode chegar até mesmo a 70 sacas por hectare. Mas onde está a diferença dessa área?

A explicação é dada pelo solo, recoberto por uma palhada que suportou esses veranicos. A combinação do milho com a braquiária antes do plantio de soja reservou água para futuros embates com o clima.

O engenheiro agrônomo Edmar Dantas, mestre em solos, é o responsável pela área e defende a alternativa de a produção ser protegida com a braquiária. Mesmo com veranicos sofridos em setembro e em outubro, a formação de palha no sistema garantiu com que toda a matéria seca formada pelo sistema radicular das braquiárias trouxessem benefícios para a soja. No período de estiagem, as águas mais profundas retornam por capilaridade para a cultura.

Confira abaixo as dicas do engenheiro agrônomo Edmar Dantas para este tipo de área:

Por: João Batista Olivi e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas
PUBLICIDAD:
“Lo que Buscas,Nosotros Tenemos”

==========================================

Haga clic para comentar

Most Popular

Arriba