Conectate con nosotros

Geral

PARANHOS.Em oficina mecânica de fachada, DOF apreendeu 2,6 toneladas de maconha

Publicado

en

Operação Fronteira Alerta foi deflagrada na sexta-feira e combate crimes na fronteira em Coronel Sapucaia, Paranhos e Sete Quedas

Izabela Sanchez

Policiais do DOF (Departamento de Operações da Fronteira) apreenderam, em Paranhos, a 469 km de Campo Grande, 2.660 toneladas de maconha. A droga estava escondida em uma “oficina mecânica de fachada” e em dois veículos com sinais de adulteração. A apreensão é parte da operação Fronteira Alerta, deflagrada pelo Departamento na sexta-feira (28).

A operação combate crimes na faixa fronteiriça com o Paraguai, em Coronel Sapucaia, Paranhos e Sete Quedas. Além da carga de maconha, a corporação apreendeu seis veículos – quatro roubados e dois com sinais de adulteração -. Os veículos apreendidos foram uma Land Rover, um Chevrolet Onix, uma Volkswagen Amarok, uma Mitsubishi L200, uma Toyota Hylux e um Fiat Linea, os dois últimos carregados com maconha.

Policiais também apreenderam munições, uma calibre 12, uma calibre 5.56 e outra de calibre 380, a última, conforme a DOF, de uso pessoal. Além das munições, foram apreendidos coletes balísticos, celulares e rádios de comunicação.

Confira o vídeo da droga apreendida:

Fronteira – As ações seguem o rastro de violência atribuída a uma disputa entre grupos de traficantes, que tem causado medo em moradores nas localidades dos lados brasileiro e paraguaio da fronteira, principalmente no entorno de Sete Quedas.

O entorno de Paranhos, na comunidade paraguaia de Ypejhú, tem registrado cenário de guerra. Em 19 de dezembro, mais de 30 bandidos armados promoveram um ataque com explosivos à mansão e a uma loja de veículos em busca de Diego Zacarias Alderete Peralta, apontado como chefe local do tráfico.

Armas encontradas são de três calibres: 12, 5.56 e 380 (Foto: Divulgação)

Armas encontradas são de três calibres: 12, 5.56 e 380 (Foto: Divulgação)

Além disso, ataque a comerciantes e roubos de veículos também foram registrados. O jornal ABC Color cita o brasileiro Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, 32, o Minotauro, como mandante de ação para tentar controlar o crime organizado.

Oficina de drogas – A oficina funcionava como depósito. Do local, os veículos saíam carregados com drogas que eram levadas para outros estados. As pessoas que atuariam no local, segundo a DOF, fugiram. A operação segue por tempo indeterminado.

Sigue leyendo
Anuncio
Comentarios

Más popular