Conectate con nosotros

Notas

Robô usa painel solar para operar 24 horas por dia sem carga

Publicado

en

A agtech dinamarquesa FarmDroid ApS desenvolveu um robô autônomo movido a painéis solares capaz de semear e capinar sem parar. O modelo é indicado para pequenas áreas de até 20 hectares em produção de orgânicos e já conta com mais de 50 unidades em funcionamento em seis países da Europa.

FD20 tem quatro painéis fotovoltaicos e baterias de backup para operar sem carregamento externo. (foto – FarmDroid ApS)

O FarmDroid FD20 usa quatro painéis fotovoltaicos e um conjunto de baterias de backup que pode operar a máquina por 24 horas sem qualquer carregamento externo e alta precisão nas atividades.

O maquinário tem seis linhas de semeadura, com possibilidade de configurações maiores, e trafega a uma velocidade de 450m a 950m por hora. Ele usa um sistema RTK GPS que traz precisão de 8 milímetros.

Em evento da DLG (Sociedade Alemã de Agricultura), René Jannick Jørgensen, CEO da FarmDroid ApS, disse que o FD20 foi projetado para cuidar integralmente de um campo de até 20 hectares durante toda a temporada.

“Nosso sistema fornece precisão milimétrica na semeadura e elimina a necessidade de capinação manual complementar para remoção de ervas daninhas tanto entre as linhas quanto nas linhas”, disse ele. Com a capinação autônoma, o objetivo facilitar produção orgânica e eliminar o uso de químicos.

Projetado inicialmente para cultivos de beterraba, o FD20 já está trabalhando em quatro safras diferentes e custa cerca de R$ 427 mil.

Desafios

Os desenvolvedores de robôs, como o FarmDroid FD20, têm uma série de desafios a superar para que popularidade dessas máquinas autônomas cresça.

“Os agricultores já provaram que estão prontos para adotar a tecnologia e são os primeiros a inovar. Sim, robôs podem ser usados ​​em um campo, mas temos especificações para as quais o robô foi projetado para funcionar”, admitiu.

Segundo ele, por exemplo, se as inclinações de solo estiverem acima de dez graus, o FD20 não é recomendado. Além disso, para um retorno satisfatório, o agricultor precisa de pelo menos dez hectares.

“Se um agricultor usa o robô em 20 hectares de beterraba orgânica, por exemplo, o retorno sobre o investimento é de menos de dois anos”, acrescentou.

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Recientes

Facebook

Más popular