Conectate con nosotros

Katueté

Porto Adela a Porto Marangatu

Publicado

en

No Paraguay, é escasso o incentivo por parte de órgãos públicos para a adoção de práticas conservacionistas e falta de manutenção dos caminhos é uma reclamação constante. Mesmo que as autoridades tivessem boa vontade, faltam equipamentos e as condições ideais de clima para realizar um bom trabalho são por tempo limitado.
10365808_461067410662486_934536858082234030_n
Mas quem se vê na necessidade de usar esses caminhos sabe o quanto faz falta uma estrada bem conservada! Mais ainda em época de safra, onde o escoamento da produção precisa ser eficiente e quando os caminhões não podem estar parados na oficina.

10462775_461066100662617_5616372122260583421_n

Com tudo isso, os produtores rurais de várias localidades estão tomando a iniciativa e fazendo por conta própria o serviço de manutenção das vías de forma constante e completa, alargando os caminhos, fazendo os chamados «bigodes» para acumular a agua da chuva, curvas de nível, pegadores e escoadores d`agua, fazendo com que a agua da chuva não escorra pelas estradas e sim fique acumulada nestes reservatórios, permitindo a infiltração no solo.
Essa água infiltrada nos «pegadores» é uma fonte importante para aumentar o «estoque» de água na parcela, se fizer-mos uma conta rápida, em uma estrada com 5 metros de largura, a cada 500 metros e com uma chuva de 30mm, considerando as perdas, o total acumulado sería de aproximadamente 60.000 litros de agua. Além dos benefícios da própria conservação dos caminhos, de evitar a erosão e o carregamento de sedimentos aos rios, etc.
10384857_461065810662646_2220250546831693959_n
Existem muitos exemplos de organização dos produtores e de empenho destes na manutenção das vías, mas cito dois apenas: O primeiro é o da Linha 14 Mil, Nueva Esperanza, que a muito tempo vem sendo conservado o caminho em perfeitas condições, faça chuva ou faça sol. Estrada levantada, pegadores d`agua, curvas de nível, inclinação das curvas, limpeza e até pedriscos em pontos mais críticos, e tudo isso vem sendo feito pelos próprios produtores que pagam uma taxa anual para uma equipe – dos próprios produtores – que se responsabiliza pelo trabalho.
10463959_461066237329270_5729359259326508982_n
O segundo exemplo é o da Fazenda Ibel Paraguaya, que faz por conta própria, a muitos anos, a manutenção completa e impecável dos caminhos dentro da fazenda – privados – e permitem que terceiros usem esses caminhos para encurtar a viagem entre o Km 24 e Katuete, por exemplo , vejam descasso nas áreas fora da abrangencia da Ibel , caminos pessimos e instransitavel e ponte caídas devidos as fortes chuvas nos últimos días , ponte caída que faz ligaçao de pozuelo Porto Adela a Porto Marangatu , se os agricultores nao fazerem algo , ficaram isolados , pois ate agora nada de gobernantes se moverem , existe um desvio por dentro de plantaçoes de trigo de agricultores, senao estariam totalmente isolados os marangatuenses de katuete.

Reporter Marcio Spier
Fotos Hermano Jr
Desde Porto Adela km 24
Para o Plantao Caqui Amora

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Recientes

Facebook

Más popular